BIMcollab vs BIM Track


Cinco fatores a considerar ao escolher sua plataforma de gestão de issues

Escolhas. Somos obrigados a realizar escolhas todos os dias. Algumas são fáceis, enquanto outras exigem muito mais esforço para serem realizadas. Por exemplo, escolher usar uma plataforma de gestão de issues é fácil. A economia de tempo por si só já é suficiente para qualquer pessoa abandonar as velhas planilhas, post-its e emails e começar a trabalhar na nuvem. Mas qual plataforma escolher pode ser muito mais difícil.

À primeira vista, a maioria das plataformas de gestão de issues de BIM parecem muito semelhantes. E isso faz sentido, pois todas elas começaram sendo baseadas no formato de arquivo BCF da BuildingsSmart. Elas também parecem oferecer a mesma funcionalidade e benefícios principais. E nenhuma das plataformas tem falta de clientes famosos para se gabar. Então, como você escolhe?

O diabo está nos detalhes.

Apesar das muitas semelhanças, você descobrirá que as várias plataformas diferem muito em sua abordagem geral. E essas diferenças podem ter consequências importantes à medida que você começa a integrar a plataforma em seu fluxo de trabalho atual. Por isso, compilamos uma lista de fatores a considerar ao escolher entre BIMcollab e BIM Track.

1 | Integrações CDE como estratégia

Um dos recursos mais proeminentes do BIM Track é o visualizador de modelo integrado, enquanto o BIMcollab não oferece um visualizador pronto para uso. Mas isso é por um bom motivo.

No BIMcollab, fizemos a escolha estratégica de integrar com os CDEs existentes em vez de construir um visualizador online por conta própria. Isso é por que:

  • Uma integração oferece o melhor dos dois mundos: CDE poderoso e gestão de issues poderosa combinadas.
  • Não há necessidade de manter um (2º) repositório de arquivos de modelo quando você também estiver utilizando um CDE com a funcionalidade da sua escolha.
  • Os usuários podem fazer uso do visualizador de modelos ao qual estão acostumados, eliminando qualquer curva de aprendizado.
  • Capacidade de visualizar todos os formatos de arquivo de modelo suportados pelo CDE e não se limitar apenas ao IFC.

O BIM Track oferece um visualizador de modelos online simples e parece que eles querem competir com as principais plataformas CDE. Mas elas atualmente carecem de muitos dos recursos oferecidos por outros CDEs.

As integrações atualmente disponíveis para BIMcollab são o Autodesk BIM360 Docs e Trimble Connect.

2 | Validação de Modelo Integrada

Nos perguntamos o que é essencial para criar modelos de alta qualidade para um processo de construção eficiente. Na verdade, existem dois pilares:

  • Validação do modelo, para encontrar clashes, informações equivocadas e outras falhas.
  • Gestão de issues para resolver essas falhas.

A integração suave entre os dois traz o ganho real de produtividade: quão facilmente você pode publicar as issues encontradas? Você pode resolver clashes automaticamente? Todas as propriedades da issue do sistema de gestão de issues são editáveis, etc?

Esse é um benefício real do BIMcollab ZOOM. Um aplicativo BIM desktop disponível em Mac e Windows que fornece funcionalidades para validação de modelos totalmente integrada ao fluxo de trabalho de gestão de issues.

Ele possui diversas vantagens:

  • O BIMcollab ZOOM integra-se ao BIMcollab Cloud não apenas para gestão de issues, mas também para compartilhamento de regras de validação de informação (chamadas Smart Views), regras de clash e planilhas de dados.
  • Como essas regras de validação podem ser compartilhadas, um líder de projeto pode preparar essas regras e torná-las obrigatórias como parte de um IDM.
  • Subcontratados podem pré-verificar modelos com o BIMcollab ZOOM em relação a este IDM antes de fazer o upload para o repositório do projeto.
  • Não há necessidade de fazer upload e converter arquivos IFC na nuvem apenas para pré-verificação de um modelo, acelerando o processo.
  • O BIMcollab fornece um caminho de atualização para o ZOOM Pro, que oferece recursos de verificação de modelo mais avançados, como clash detection, criação de planilhas com as informações BIM e muito mais.

3 | Conexões com ferramentas BIM

Os plugins com softwares autorais padrão e softwared de verificação de modelos BIM são uma parte essencial de um sistema de gestão de issues para incluir todos os participantes no fluxo de trabalho.

O BIMcollab possui os chamados BCF Managers que trabalham semi-offline para que você possa escolher o que publicar com uma abordagem “Enviar e Receber alterações”. O BIM Track funciona com plugins baseados em tecnologia web, o que significa que você edita diretamente o conteúdo online. Nem sempre o que você deseja ao publicar milhares de clashes.

Os BCF Managers do BIMcollab foram lançados antes do sistema de nuvem do BIMcollab e permitem que os usuários abram arquivos BCF para trabalhar offline. É por isso que eles são tão difundidos. Enquanto o BIMcollab possui conexões com muitas ferramentas BIM, como RevitNavisworksSolibriTekla Structures, ARCHICAD, simplebimBexelTRICAD MS, DDS CAD e muito mais, o BIM Track atualmente oferece apenas 4 (Revit, Navisworks, Tekla Structures e Solibri).

Além de oferecer suporte a mais aplicativos BIM, os BCF Managers do BIMcollab possuem diversas vantagens quando comparados aos plugins baseados na web fornecidos pelo BIM Track.

  • Issues novas ou modificadas podem ser verificadas antes de enviá-los para a nuvem. Isso não é possível com os plugins baseados na web do BIM Track. Consideramos esse fator essencial quando você deseja evitar o envio de um grande número de issues equivocadas no seu projeto, como, por exemplo, quando geradas a partir de resultados de clashes.
  • Os BCF Managers do BIMcollab fornecem aos usuários mais controle sobre como as vistas são adicionados às issues.
  • A transferência de dados é visivelmente mais rápida quando comparada ao BIM Track, especialmente em grandes projetos.

4 | Relatórios do Power BI vs. relatórios integrados

O BIM Track dedica uma página inteira de opções que permitem realizar muitas customizações nos resultados dos relatórios. No entanto, elas estão limitadas ao conteúdo que está sendo exibido. Você não pode personalizar o layout do seu relatório nem incluir métricas adicionais.

O BIMcollab fornece relatórios básicos e funcionalidade estendida integrando uma alternativa muito melhor: Microsoft Power BI. O conector BIMcollab Power BI está pronto para uso e não precisa de habilidades de programação; Basta instalar, conectar-se a um projeto e você está pronto para começar. Enquanto a conexão do BIM Track com o Power BI é oferecida como uma interface de programação utilizável apenas para desenvolvedores.

A plataforma Power BI (desktop, nuvem, construtor de relatórios, gateway de dados local) permitirá que você crie relatórios totalmente personalizáveis, bem como painéis interativos. Eles podem ser incorporados em sua própria intranet ou, por exemplo, no BIM360. O BIMcollab Power BI Connector suporta tudo isso e pode ser baixado gratuitamente.

5 | Ambos oferecem APIs, mas há uma diferença

Tanto o BIM track quanto o BIMcollab oferecem APIs para terceiros para estender seu ecossistema. Mas mais uma vez você pode ver as diferenças na estratégia. O BIMcollab vai mais longe ao ajudar outras pessoas a se conectarem ao seu ecossistema, oferecendo várias opções em diferentes níveis de especialização necessária.

Isso atrai mais desenvolvedores, resultando em um ecossistema de expansão já mais rápido.

  • O BCF-API aberto do BuildingSmart é oferecida por ambos.
  • O BIMcollab oferece três níveis de bibliotecas para construir conectores semelhantes ao BCF Manager por terceiros (mesmo um incluindo uma interface de usuário para consistência)
  • O BIMcollab começou recentemente a oferecer uma API de integração CDE (atualmente usada para BIM360 Docs e Trimble Connect) e uma API de compartilhamento de arquivos para serviços integrados do tipo Dropbox ou OneDrive.

Nós do BIMcollab nos concentramos em trabalhar ativamente em conjunto com outros desenvolvedores de software terceiros, como BricsysFormitasVexel e outros, para expandir o ecossistema o mais rápido possível.

Conclusão

No final, haverá muitos fatores a serem considerados ao decidir qual plataforma de gestão de issues escolher. Esperamos que tenhamos facilitado essa escolha um pouco mais.